Prefeitura Municipal de Porto de Pedras

Transparência

Secretária da Mulher participa de formação em atendimento humanizado a mulheres

Secretária da Mulher participa de formação em atendimento humanizado a mulheres

 

A secretária da Mulher Wursulina Souza participou do curso de Formação em Atendimento a Mulheres Vulneráveis na Perspectiva dos Direitos Humanos, promovida pela Semudh, em Maceió. Voltada para a rede de enfrentamento à violência do Estado, a capacitação ocorreu na Escola de Governo de Alagoas. Ela integra uma trilha formativa de cinco cursos. No curso, foi abordada a importância e realização correta do acolhimento humanizado e adequado de mulheres vítimas de violência, sobretudo negras, trans, lésbicas e bissexuais.

“Este momento foi de extrema importância, onde reunimos servidoras e servidores de diversos municípios, órgãos estaduais e coletivos feministas da sociedade civil. Foi um espaço rico e aprofundado de troca de conhecimentos, onde abordamos não só o enfrentamento à violência sofrida pelas mulheres, mas aprofundamos questões sociais”, disse a superintendente de Políticas para as Mulheres da Semudh, Elida Miranda.

O início foi marcado com a palestra da tenente-coronel Márcia Danielli, coordenadora da Patrulha Maria da Penha (PMP), que explicou como se dá a atuação do programa no Estado. Vale ressaltar que, desde a sua implementação, nenhuma das mulheres atendidas pela PMP foi vítima de feminicídio.

Posteriormente, a superintendente de Políticas para a Igualdade Racial da Semudh, Manuela Lourenço, abordou sobre as necessidades das mulheres negras, que é o recorte mais assolado pela violência de gênero. Para se ter uma dimensão, 79,5% das atendidas pelo Centro Especializado de Atendimento à Mulher Vítima de Violência (Ceam) se autodeclararam pretas e pardas. O momento ainda abordou a temática “Atuação profissional adequada no atendimento LBT”. Nela, a assessora técnica da Gerência de Articulação, Execução e Monitoramento de Políticas LGBT da Semudh, Maria Alcina Freitas, explicou os cuidados necessários ao atender mulheres lésbicas, bissexuais, transsexuais e travestis.